19 de junho de 2010

Plantas medicinais Cipó-catinga

Plantas medicinais Cipó-catinga.
Diz-se que o extrato “administrado a animais, provoca vômitos, diarréia, aceleração da respiração, diminuição da freqüência do pulso, abaixamento da pressão sangüínea, abuminúria, abaixamento da temperatura e morte”. (Dr. A. J. de Sampaio.) Entretanto, a infusão tei-forme das folhas é comprovadamente tônica e não causa a mínima perturbação ao homem. As folhas e os ramos novos são muito aromáticos e, no estado fresco, aumentam seu aroma, mas após a secagem perdem quase todo o aroma.
Depois de perderem o aroma, tornam-se amargas. Há a variedade do Guaco (M. argyrostigma, Miq., M. cuneata Schultz-Bip, M. guaco HBK., M. guaco De Rieux, M. tallafana HBK.), de folhas maiores, membranosas, com a base dilatada em pécíolo decorrente alado. Extremamente disseminado por todo o país; contudo a Amazônia e as Guianas são o seu habitai natural.