17 de maio de 2009

Alfavaca- Cheirosa

alfavaca-cheirosa

ALFAVACA-CHEIROSA

(Ocymum basilicum, L.). A alfavaca-cheirosa é conhecida também sob o nome de manje-ricão. Pertence à família das labiadas. Seu cheiro agradável é devido a uma essência que possui virtudes antispasmódicas notáveis. Acalma os espasmos gástricos. É estimulante, diuré-tica e aconselhada contra as vertigens, os desmaios, as enxaquecas nervosas. É planta cultivada nos jardins por causa do seu perfume suave. Já era conhecida de Plínio e dos médicos árabes, sendo empregada desde a antigüidade nos casos de melancolia e- de idéia fixa doentia, na dose de 3 a 5g em forma de infusão, como chá, após cada refeição.

16 de maio de 2009

Alfavaca

alfavaca

ALFAVACA

É planta da família das Labiadas e existem seis espécies dela:
1) — (Ocimum carnosum Lk. e Otto) — Erva de folhas pecioladas, ovais, grosso serradas, aguadas, subcarnosas, com flores pálidas, numerosas e disposta em racimos simples, sendo que seu fruto é glabro. Sua produção é grande em São Paulo.
2) — (O. fluminense Vell.) — Pequeno arbusto, de caule difuso e ramos alternos, folhas ovais, opostas, serradas ou dentadas, flores violáceas, eom o lacínio inferior comprido, dispostas em espiga, fruto como cápsula pequena contendo 4 sementes. Essa espécie é medicinal, sudorífica e excitante, útil contra o defluxo e a tosse, usada também para banhos como anti-reumática e suas sementes aplicadas nos olhos que têm argueiros atraem-nos a si, facilitando sua retirada. É também usada como condimento. Sua produção em maior escala dá-se no Rio de Janeiro e no Estado do Ceará. Também na Bahia é cultivada e usada e tem o nome de Santa Maria, sendo que em Pernambuco seu nome é alfavaca-de-cheiro.