18 de junho de 2009

Balata de

balata de

Contém tanino, um princípio amargo e um óleo essencial. Aplica-se, em doses de 2 a 3 xícaras por dia, a decocção de 15 a 30g da planta em 500g de água.

12 de junho de 2009

Azedinha da horta

azedinha-da-horta

AZEDINHA-DA-HORTA

Planta da família das Poli-gonáceas, seu nome científico é Rumex-acetosa, L. É muito vivaz, de caule fistuloso, ereto, estriado e freqüentemente avermelhado, até 80 centímetros de altura. Suas folhas são um pouco glaucas na página inferior, carnosas, sendo as inferiores pecioladas, oblongas ou ovais, sagitadas, com aurículas acuminadas e dirigidas para baixo, quase paralelamente ao pecíolo, que é muito comprido e canaliculado, e as superiores sésseis e ample-xicales, bainha inciso dentada ou laciniada, amarela, suas flores, avermelhadas, pequenas, dispostas em panículas terminais e laterais.

7 de junho de 2009

Asperula

asperula

ASPÊRULA

(Asperula odorata, L.). É uma pequena planta graciosa, fina, pertencente à família das Rubiáceas. Chamam-na em França pequeno-lírio-dos-vales e farinha-dos-bos-ques. É um excelente antispasmódico, calmante, que dá bons resultados nos casos de insônia. Tem odor suave devido à cuma-rina que encerra, em grandes proporções. A planta é aromática e também tonificante, adstringente, diurética e antisséptica. Facilita a digestão dos doentes sujeitos a vertigens e ansiedades. A sua decocção é excelente contra as flores-brancas. A cumarina é estupefaciente hipnótico. Para uso interno deve-se empregar a infusão de 30 a 50g por litro, para tomar em xícaras 3 a 4 vezes por dia. No uso externo emprega-se a decocção à razão de 30 a 50 por mil, em instilações quentes.

8 de maio de 2009

Aiatumã

alatuma

AlATUMÃ

Nome nheengatu de um arbusto de igapó.
De sua casca, bastante amarga, os indígenas fazem uma infusão para uso interno e externo no tratamento das hemorróidas.

4 de maio de 2009

Acariçoba Miúda

acaricoba-miuda

ACARIÇOBA -MIÚDA

(Hydrocotile Leucocephala Cam. e Schl). Família das Umbelíferas. Erva de caule rasteiro.
Cresce cm lugares úmidos, desde a Bahia, até o Rio Grande do Sul. A variedade Obtusiloba, (H.emarginata Vell, H. mul-ticaulis Pohk) — também pode ser encontrada no Ceará. Contém óleo essencial e a raiz é diurética e desobstruente do fígado.
Esta planta foi mencionada como medicinal na obra de Caminhoá.

2 de maio de 2009

Aboborinha

aboborinha

ABOBORiNHA

(Irisnosperma diversofolia, Cogn.). Pertence à família das Cucurbitáceas. As flores são pequenas, amareladas ou esbranquiçadas. O fruto tem formato ovóide, é pequeno e vermelho. Esclarece Peckolt que o fruto ainda verde possui sabor acre, amargo e enjoativo, “sendo reputado antidiabético e muito usado pelo povo,” encerrando “tainiína” e “trianospermina”, óleo gorduroso verde-escuro e resina mole, de aroma desagradável. Também existe a erva da mesma família, a Wilbrandia verticillata, Cogn., com fruto ovóide e liso e folhas curto-pecioladas.