13 de julho de 2011

Sangramento no nariz o que pode ser

Processo curativo.
Em geral, a epistaxe termina sem necessidade de qualquer auxílio. Entretanto, quando perdura, pode-se fazer o enfermo aspirar água fria pelo nariz, pura ou com um pouco de vinagre ou de sumo de limão. Colocam-se sobre a testa compressas de água fria, melhor gelada. Se o caso for mais grave, devem ser aplicados sinapismos sobre as mãos e os pés. Convém também colocar o braço, correspondente à fossa nasal afetada, em posição vertical, paralelo à cabeça. Quando nenhum dos meios indicados se mostrar suficiente, deve-se recorrer aos meios necessários para conter a hemorragia.
Vejamos um dos melhores métodos que podem ser utilizados para conter a hemorragia nasal.
Inclina-se bastante a cabeça para a frente, tampando com um dedo a narina da qual sai o sangue, permanecendo por um bom tempo nesta posição. Desta maneira, o sangue coagula no interior da fossa nasal, formando um coágulo que vem a cumprir a missão de um tampão, o qual retém o fluxo. Deve-se preservar esse coágulo pelo maior tempo possível porque, se ele se desprender ao se limpar ou assoar o nariz, corre-se o risco de a hemorragia voltar.
Quando a epistaxe depende de fraqueza do fluido sangüíneo, é conveniente tratar logo a anemia, tomando tônicos, vinho quinado ferruginoso, passear ao sol, etc.
Algumas vezes a hemorragia se produz durante o sono, quando se está deitado; neste caso, o sangue escorre para trás e desce até o estômago. Se for digerido, não acontece nada, a pessoa não percebe o que aconteceu; entretanto, quando ocorre, vômito, o afetado, ao perceber que expele sangue, pode acreditar que está padecendo de alguma doença grave do estômago.
Para tirar a dúvida, basta observar o interior das narinas para ver se há coágulos, que nunca faltam quando a hemorragia é recente; quando não há coágulos, pode-se supor, com razoável certeza, que se trata de uma hemorragia do estômago ou dos pulmões (hematêmese ou hemoptise).

11 de julho de 2011

Sangramento nasal causas

Epistaxe (hemorragia nasal, saída de sangue pelo nariz).
Não se trata de uma doença; é, antes, um acidente, um sintoma ocasional, sem qualquer importância. É saudável nos indivíduos jovens, fortes, corados, porque às vezes faz cessar a dor de cabeça, o atordoamento, a sensação de peso. Nestes casos o sangue perdido é facilmente recuperado sem qualquer complicação.
Entretanto, nos indivíduos nervosos, de constituição doentia, pode depender da fraqueza do organismo; nestes casos, o sangue perdido na hemorragia não pode ser recuperado tão facilmente.
No decorrer de febres ou doenças agudas, a hemorragia nasal pode ser mais ou menos grave, conforme a quantidade de sangue perdida e a natureza da doença.