30 de agosto de 2010

Propriedades medicinais do cumaru

O perfume da fava do cumaru é tão forte que é usado para perfumar cigarros, rapé, chocolates e bebidas, sendo um sucedâneo da baunilha e tendo grande emprego na indústria. Da semente se obtém também um óleo que serve para curar as úlceras da boca, é tônico do couro cabeludo e usado pelos índios desde longa data. Também perfuma e dá brilho aos cabelos. Vegeta em todo o Brasil, principalmente no Amazonas e em Mato Grosso. Conhecido também como cumaru-amarelo, cumaru-do-amazonas, cumaruzeiro, umbaru, muirapaié, nome indígena que queria dizer “árvore dos feiticeiros”. Fornece madeira de lei de cor variável conforme o solo em que cresce, mas geralmente de alburno-cinzento amarelado e cerne casta-nho-avermelhado ou ainda amarelo-róseo ou pardo-amarelado, laranja com veias ou listras vermelhas, ondeada, belíssima, tecido compacto; grão irregular, muito dura e rija, fibras finíssimas e entrecruzadas, poros curtos e largos, difícil de trabalhar, porém recebe muito bem o verniz, própria para obras expostas, construção naval, rodas de carros e moinhos, dentes de engrenagem, carroçaria, canoas, marcenaria de luxo, obras de torno, etc.

29 de agosto de 2010

Cumaru planta

CUMARU-VERDADEIRO (Coumarouna odorata, aubl.).
Família das Leguminosas. Planta essencialmente medicinal. Arvore grande, elegante e frondosa, medindo até 32m de altura. Tem caule reto com 60cm de diâmetro. Casca avermelhada ou amarelo-claro-acinzentada, pouco espessa, com pele quebradiça e que se desprende facilmente. Seu fruto é aberto em sentido longitudinal, desde que exposto ao Sol, e contém uma semente famosa que tem os seguintes nomes: “fava-de–cumarú”, “fava-de-tanha”, “fava-de-tonka”, “fava-da-índia” e outros. Tais sementes eram aproveitadas pelos índios para a feitura de colares, braceletes e outros enfeites. Quanto à parte medicinal é emenagoga, diaforética, antispasmódica, cardíaca. Isso é devido à presença da “cumarina”, substância branca, cris-talizável em prismas acinaciformes, de sabor acre no começo e depois agradável, solúvel em água fervente. O extrato é um veneno moderador e retardador da respiração e dos movimentos cardíacos, ao mesmo tempo que é um anestésico. O extrato tem eficácia sobre o sistema nervoso cérebro-espinal, donde a anestesia e os fenômenos sensitivos-motores verificados e age sobre os centros nervosos intracardíacos, de modo a tornar as pausas diastólicas mais longas, de onde sístoles compensadoras mais enérgicas e esgotamento final da atividade do órgão em diástole.