5 de julho de 2010

Plantar coentro

Plantar coentro.
Foi introduzida o Brasil pelos primeiros colonos. Cultivada nas hortas do Brasil inteiro, sendo que no Norte é feita sua exportação, (dos frutos) para outros Estados. No Egito é conhecida como Kousbarè e na Albissínia como Zagdá. Na Tripolitânia as folhas são empregadas para conservar a carne dessecada que as caravanas levam para seu sustento. O consumo do coentro é, portanto, universal, e em várias regiões da Europa é usado para condimentar a cidra e o pão. O resíduo da distilação é aproveitado como forrageiro, pois contém água, proteína, matéria graxa, celulose, amido e cinza, sendo que a proteína se decompõe em proteína real e outras substâncias azotadas.

4 de julho de 2010

Beneficios do coentro

do coentro.
É ótimo condimento, muito usado no Brasil e em várias partes do mundo, inclusive para as saladas e para a feitura de molhos e ensopados. Na Bahia é obrigatório para qualquer prato de peixe. Os frutos é que dão maior valor à planta, pois que é uma das “quatro espécies carminativas” da Medicina, porque são perfumados, estimulantes, estomáquicos e comestíveis. Servem para a indústria da perfumaria, da cervejaria, dos licores finos, e também na farmácia para disfarçar o gosto de substâncias desagradáveis. Entra na composição da “água-dc-niclissa” e suas sementes são preparadas de várias maneiras, como água destilada, alcoolato, infusão, óleo essscncial, pó, tintura, que servem para combater as afecções gastrintestinais, a febre quarta e a histeria. Possui um óleo volátil de cor citrina, com aroma forte e característico, composto de “coriandrol”, hidrocarburos “pineno”, sômero da cânfora-dc-bornéo. É planta originária da Europa austral e do Oriente.

3 de julho de 2010

Coentro

Coentro.
(Coriandrum sativum, L.). Família das Umbelíferas. É panta glabra, de raiz fusiforme e caule ereto, medindo até 60cm de altura, um pouco ramosa, com folhas inferiores pinatífidas, com os segmentos oval-acuminados e inciso-denteados, suas folhas superiores 3-2 pinatífidas com os segmentos partidos em lacínias estreitamente lineares; suas flores brancas ou cor-de-rosa, são pequenas, sendo as da circunferência radiadas e com pétalas maiores, dispostas em umbclias pouco pedunculadas e com 5 ou 10 raios; seu fruto é um aquê-nio ovóide, globoso, de 3-4mm de diâmetro, coroado pelos dentes do cálice e pelos dois estilos, podendo separar-se em dois aquênios hemisfcricos. Suas flores e as folhas têm mau cheiro.