19 de junho de 2010

Plantas medicinais Cipó-catinga

Plantas medicinais Cipó-catinga.
Diz-se que o extrato “administrado a animais, provoca vômitos, diarréia, aceleração da respiração, diminuição da freqüência do pulso, abaixamento da pressão sangüínea, abuminúria, abaixamento da temperatura e morte”. (Dr. A. J. de Sampaio.) Entretanto, a infusão tei-forme das folhas é comprovadamente tônica e não causa a mínima perturbação ao homem. As folhas e os ramos novos são muito aromáticos e, no estado fresco, aumentam seu aroma, mas após a secagem perdem quase todo o aroma.
Depois de perderem o aroma, tornam-se amargas. Há a variedade do Guaco (M. argyrostigma, Miq., M. cuneata Schultz-Bip, M. guaco HBK., M. guaco De Rieux, M. tallafana HBK.), de folhas maiores, membranosas, com a base dilatada em pécíolo decorrente alado. Extremamente disseminado por todo o país; contudo a Amazônia e as Guianas são o seu habitai natural.

17 de junho de 2010

Cipó-catinga

Cipó-catinga.
Como planta medicinal tem sido objeto de longos estudos e embora apenas se conheça a presença, no caule e nas folhas, de um alcalóide febrífugo, suas virtudes medicinais não são contestadas embora sejam exageradas por uns e depreciadas por outros; abunda nos jardins e quintais de todo o Brasil, mais para efeito medicinal do que ornamental, constituindo-se um recurso para combater as febres intermitentes, as tosses, a coqueluche, a gota, o reumatismo, a sífilis e até a hidrofobia, sendo ainda reputada útil contra o cólera-morbo e a mordedura de cobras e escorpiões. É, portanto, febrífuga, estimulante, tônica, espectorante e anti-helmíntica; entra na composição de vários xaropes peitorais nacionais e estrangeiros e foi experimentada na Europa como anti-reumática e febrífuga.

16 de junho de 2010

Cipó catinga

CIPÓ CATINGA (Mikania amara, Wild.).
Família das’ Compostas. Trepadeira de caule cilíndrico e ramos lenhosos, castanho-pubescentes, folhas pecioladas, opostas, largo-oval–triangulares, acuminadas, até lOcm de comprimento e 6cm de largura, peninervadas, coriáceas, glabras e luzidias na página superior e pubescentes na inferior; flores brancas dispostas em capítulos longo-pedunculados, 4-floros, corimboso-paniculados; brácteas foliáceas espessas, mais ou menos oblongas; fruto aquê-nio cilíndrico, glabro, de 4mm; papo composto de 40 cerdas avermelhadas.