19 de janeiro de 2010

Catinga brasileira

Catinga brasileira

É cultivada no Brasil inteiro e, às vezes, é atacada pelo fungo Cystopus brasiliensis, Speg. Sua origem está no nosso continente, mas nos demais países ela também é cultivada e conhecida. Em Costa Rica, chamam-na Santa Lúcia, na Venezuela, Rompe-Zaraguellos, no Salvador Mejorana, no Maranhão de Mentrasto, na Índia Portuguesa de Ganerem, na índia Inglesa, de Ochunti, e finalmente nas Malvinas, Kochchefai.

17 de janeiro de 2010

Planta catinga

Planta catinga

Durante a destilação do óleo, produz-se álcool metílico. Antigamente acreditavam que as folhas, quando colocadas sobre o ventre das parturientes, aceleravam o parto; também reputavam-nas insectífugas e por isso colocavam-nas no meio da roupa recém-lavada. Serve muito bem para a guar-nição de canteiros e nos nossos jardins é muitíssimo cultivada, mesmo porque se mistura com a celestina, que é do mesmo gênero botânico. A opinião varia de país para país. Enquanto no Congo Belga consideram-na erva má para o gado, já na ilha de Java ela serve como forragem para bois e cavalos, sendo ali muito incentivada sua cultura para esse fim. Alastra-se facilmente, invadindo os campos e dá a eles um aspecto alegre, devido ao azulado-lilás de suas lindíssimas e abundantes flores.

16 de janeiro de 2010

Catinga de bode

catinga de bode

CATINGA-DE-BODE
(Ageratum conyzoides, L.). Família das Compostas. Herva mais ou menos pilosa, ramosa de caules cilíndricos, até lm de altura, ramos ascendentes; folhas opostas, longo-pecioladas, ovais mas geralmente obtusas no ápice, cuneadas ou subcordiformes na base, até 9cm de comprimento, crenadas ou crenado-denteadas, flores brancaccntas ou liliáceas, 30-50 reunidas em pequenos capítulos e estes dispostos em panículas corimbiformes densas, invólucro campa-nulado, bracteado; fruto aquênio preto, 5-anguloso e com cílios nos ângulos. Planta aromática, mucilaginosa, amarga, anti-reu-mática, antidiarréica, febrífuga, carminativa, tônica e útil também contra os resfriados, eólicas flatulentas e uterinas, ame-norréia, gonorréia, beribéri e a pneumatose do tubo digestivo; contém resina, um princípio amargo e um óleo essencial que, a 13.° C, tem o peso específico de 0,980 a 1,016; as folhas encerram “cumarina”.