9 de maio de 2009

As propiedades da alamanda

allamanda

Toda a planta exsuda látex resinoso e grandemente venenoso mas que, apesar disso, é medicinal por excelência. É usada contra a sarna; seu chá é útil como catár-tico; quando ministrado em dose mínima é excelente purgativo; porém emético violento quando em dose mais elevada e a sua decoeção, juntamente com a casca, torna-se um purgante hidra-gogo muito enérgico, que’ também é eficaz contra os tumores do fígado e determinados vermes intestinais. Quando ministrado em dose ainda maior, torna-se um vomitivo perigoso que causa diarréia. As flores e as raízes combatem as moléstias do baço. É febrífuga, sendo que alguns autores negam-lhe essa propriedade. Seu suco é útil nos casos de intoxicação saturnina (eólicas dos pintores ou eólicas de chumbo). Aliás, é muito comum a intoxicação saturnina, sendo que o chumbo empregado no fabrico das tintas invade aos poucos o organismo humano, levando-o à intoxicação, às vezes mortal. O suco da Alámanda é útil para esses casos.

Alamanda de flor grande

alamanda-de-flor-grande

ALAMANDA DE FLOR GRANDE

Magnífica trepadeira arbustiva, ornamental e lactescente com folhas verticilla-das, ovais ou oblongas, acuminadas e glabras; suas flores, belíssimas, amarelo-citrinas ou alaranjadas, de lOcm, fasciculadas, axilares, campanuladas, constituem verdadeiro encantamento em quase todos os jardins do Brasil, onde a planta é cultivadíssima. Aliás, na Europa, principalmente nas estufas da Inglaterra, uma única planta chega a produzir ao mesmo tempo mais de 300 flores. Há a variedade hortícola Hendersoni. No Ceará conhecem–na como dedal-de-dama, orélia, quatro-patacas Amarela e, no Amazonas, denominam-na Santa Maria. Seu nome científico é Allamanda cathartica L. (A. Aubl. Pohl, A. grandiflora Lam., A. latifolia Presl., A. Linnaeii Pohl, A. Schottii Hk., Echites verticillata Sessé e Moç., Orelia grarulijlora Aubl.), da mesma família. Seu fruto é cápsula orbicular, comprimida, bivalve. Contém poucas sementes.