24 de outubro de 2010

Tudo sobre planta esponjeira

Planta esponjeira:
A casca é adstringente, tanífera a anti-rcumática, com emprego na indústria da tinturaria; as folhas, que passam por ser anti-odontálgicas e úteis nas afecções da bexiga, bem assim como na cura de chagas, secas e pulverizadas constituem, quando antes da floração, uma boa forragem que o gado procura, mas que algumas pessoas entendem conveniente evitar, porque tal forragem dá mau gosto à carne. Os frutos (vagens), conhecidos no comércio oriental pelo nome de Balibabulah ou balibulah, são ricos em tanino, exalam cheiro aliáceo idêntico ao da raiz e, além de servirem para o curtume e para tingir em preto, ainda a sua decocção ou o seu cosimento têm bom emprego como anti-disentéricos e úteis nas variadas doenças dos olhos, da garganta, das mucosas e da pele; a polpa que envolve as sementes, verde ou madura, é emoliente e empregada em em-plastros nos tumores e furúnculos, a fim de apressar-lhes a maturação; as sementes, julgadas excessivamente venenosas, foram antigamente utilizadas contra a hidrofobia e parece que, trituradas, dão um suco viscoso que serve também para soldar a louça quebrada. — Não obstante as diversas virtudes ou propriedades medicinais e industiais, que acabamos de assinalar, a verdade é que a única parte valiosa desta Mimosácea consiste nas suas flores, mais simpáticas do que belas, reputadas inseticidas e antispasmódicas, as quais perfumam as roupas e já entraram na composição de ungüentos contra as dores de cabeça e de infusões antidispépticas, culminando na água distilada, suavemente perfumada, a que se atribuíam outras propriedades, tais como estimulantes e afrodisíacas; estas flores, erradamente denominadas cássia flowers no comércio anglo-americano, são ricas em “farnesol” e fornecem 0,084% de óleo essencial ama-relo-esverdeado e viscoso (huille à la Cassie, dos franceses), de perfume igual ao da Violeta, porém mais intenso, de grande emprego na indústria de perfumaria da Europa, principalmente francesa, pois é a base de numerosa e talvez da maior quantidade de perfumes para lenços, assim como dos óleos fixos e pastas para toucador, ao mesmo tempo que é um dos elementos de prosperidade da Cote d’Azur, designadamente de Grasse, e também da lavoura da Argélia. As flores, mesmo secas, conservam o aroma e conseqüentemente mantêm sempre o seu elevado preço normal; um quilo de flores dá 3 a 4g de essência e uma planta adulta dá 500 a l.OOOg por safra, somente a França consome anualmente 150.000 quilos de flores, dos quais 20.000 vão da Argélia. Vê-se por esses números, num campo tão restrito, quão grande é o número de arbustos em plena produção.

Nenhum comentário »

Nenhum comentário.

Feed RSS dos comentários deste post TrackBack URI

Deixe um comentário

Você precisa fazer o logged in para publicar um comentário. .